Judoca Alana Maldonado é eleita atleta do ano pelo Comitê Paralímpico Brasileiro

Angelo Salvioni
Departamento de Comunicação

Divulgação _ Alana (esq.) e Denilson (dir.) foram os premiados do Verdão na noiteAtual campeã mundial de judô na categoria de peso médio (-70kg) para deficientes visuais, a palmeirense Alana Maldonado foi eleita a atleta do ano no Prêmio Paralímpicos, evento promovido pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) na noite desta quarta-feira (12), no CT Paralímpico, em São Paulo (SP).

Este foi o segundo ano consecutivo em que a palestrina conquistou o prêmio de melhor atleta feminina da temporada. Além disso, ela também foi eleita como melhor expoente do judô paralímpico no ano. Também do Verdão, o sensei Denilson Lourenço recebeu o troféu de melhor técnico individual, já que é o responsável pelos treinamentos de Alana.

“Este prêmio foi para fechar o ano com chave de ouro. Foi uma noite incrível, de reconhecimento por todo o trabalho realizado na temporada. A alegria acabou sendo dobrada pelo Denilson também. É um grande técnico e que está nessa caminhada comigo há bastante tempo. Ele merece muito”, celebrou a judoca.

Fã das artes marciais desde o berço, Alana iniciou a carreira no judô aos quatro anos, sob forte influência da família e principalmente dos avós. No entanto, aos 14, descobriu que era portadora da doença de Stargardt, causadora de perda progressiva da visão central, mas que não afeta a visão periférica do indivíduo.

Além do título mundial e da liderança no ranking da IBSA (Federação Internacional dos Desportos para Cegos) em sua faixa de peso, a judoca ostenta conquistas importantes desde sua chegada ao Palmeiras, como a medalha de prata na Copa do Mundo Paralímpica e o ouro no Grand Prix Internacional Paralímpico após derrotar todas as adversárias por ippon.

Destaque do judô nacional nos últimos tempos, Alana, com apenas 23 anos, vem em ascensão meteórica na carreira e soma outros grandes feitos, como a medalha de prata nos Jogos Paralímpicos Rio 2016 e os ouros na Copa do Mundo 2017, no Uzbequistão, e no Open 2018, na Alemanha (todos na categoria 70kg).