Luxemburgo celebra quinto título paulista pelo clube e agradece homenagem da torcida

Departamento de Comunicação

Vanderlei Luxemburgo concedeu entrevista coletiva virtual nesta segunda-feira (10) (Divulgação)

Depois de 12 anos, o Palmeiras voltou a conquistar o título do Campeonato Paulista. E, assim como em 2008, quando o Verdão havia levantado o caneco pela última vez, o comandante da equipe foi Vanderlei Luxemburgo – o treinador também ganhou o troféu do Estadual pelo Alviverde em 1993, 1994 e 1996. Com tanta história dentro do clube, o técnico valorizou bastante o triunfo desta temporada na competição.

Veja também: Luxemburgo se isola como maior campeão da história do Palmeiras

“A conquista é sempre muito boa, e a última sempre é a melhor. O que ficou para trás, ficou para trás. As conquistas anteriores ficaram no currículo e essa é a melhor. Agora começaremos a pensar na próxima, que pode ser o Brasileiro, a Copa do Brasil ou a Libertadores. Começamos a trabalhar hoje, já tiramos o chip do Paulista”, afirmou Luxa, em entrevista coletiva virtual realizada nesta segunda-feira (10).

A trajetória vitoriosa de Vanderlei Luxemburgo no Maior Campeão do Brasil rendeu até um enorme mosaico nas arquibancadas do Allianz Parque durante a final do Paulista. “Eu fico gratificado. Quando vi aquele cara grande, tomei um susto e falei: ‘Não sou eu’, mas era eu mesmo (risos). Fico honrado pela Mancha (Alviverde) ter feito esta homenagem para mim. Tenho uma identificação forte com o Palmeiras desde 1993, quando ganhamos o título paulista. Fico feliz, mas sei que o futebol é muito emocional. Tenho de fazer um trabalho forte, sempre buscando títulos, porque eles cobram bastante”, disse o treinador, que revelou a conversa que teve com o elenco antes da disputa de pênaltis contra o Corinthians.

“Chamei o grupo e falei para eles que tínhamos o campeonato nas mãos, estava para nós, e calhou de o Corinthians achar um pênalti faltando poucos segundos, mas que o campeonato continuava sendo nosso porque temos um goleiro pegador de pênaltis e os treinamentos haviam sido muito bons. Falei para eles confiarem nisso, não se abaterem, porque aí sim ganharíamos o campeonato”, contou.

A confiança no trabalho de Weverton também foi um fator determinante para o discurso otimista do comandante. “Você está com o campeonato ganho e em 10 segundos vai para as penalidades máximas. Deixei o Weverton sozinho… Perguntei para ele: ‘E aí, como você está?’. Ele me respondeu: ‘Eu estou me concentrando, professor’. Ele ter percentual de 40% em pegar pênaltis, então é um pegador de pênaltis”, disse. “Quando você tem um goleiro pegador de pênaltis, o adversário já se sente inibido. O Weverton criou essa inibição no adversário e criou coragem para nós. Tudo aconteceu como deveria. Falei bem manso, bem calmo, para saberem que o meu semblante era de quem acreditava que poderíamos ganhar o campeonato”, completou.

Confira abaixo a entrevista coletiva do técnico Vanderlei Luxemburgo: